segunda-feira, 31 de maio de 2010

Tablado

Imagem : Alilar


Pra aquela moça, seus dias estendiam-se em períodos com finais inesperados. Finais mal acabados, com uma pitada de continuidade. Presenciava, como se do outro lado da tela fosse, de um absolutismo monárquico às suas ações e reações. E logo depois do “the end” fazia questão de rodar outra película. Porque o show definitivamente deve e pode continuar. Adriana Calcanhoto para embalar os ouvidos, acalmar a pele e ninar a alma. Palpitava naquela hora, fatigada, exausta... Continuação. Um filme pronto. No início da madrugada. Naquela hora nada poderia ser refeito. Nem o relógio, nem o que foi dito, não mais uma vez. Os seus dias enchiam- se de brio. Sentia-se magoada? Bastante, mas a vontade de subir ao tablado ainda assim era imensa. E se não fosse essa madrugada. Parte dela ainda seria do ator, ela teria decorado algumas coisas a mais no peito, mas ele pediu demissão.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Bem feito

Imagem :by ~IdaMiaJotta


Até agora não achei o "EXIT"
Presa estou
Na tua pele de menino.

domingo, 23 de maio de 2010

Dueto

Imagem: by *ILTBY


Pressenti teu cheiro. Teu cheiro. Teu cheiro difundido pela minha pele descoberta. Descobri numa noite qualquer, confundido ao cheiro do mar e arranjos. De tempo e compasso simétricos. De planos distintos. De ritmo idêntico. De beijos semibreves outros nem tanto. Um sol. Sem dó. Teu timbre no meu eixo, no meu corpo. Teu dedo, tua música em mim. Difundida.Teu cheiro. Feito de tons e cores. No encostar dos lábios, "presto". Do conjugar dos corpos: Adágio.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Ah! Salto!

Como boa fantasiosa que sou havia pensado que o aperto no peito de ontem fosse do coração, mal sabia o que estava para acontecer...


.

Imagem: Lolita

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Ventura



Saudades do que não estava guardado aqui. O princípio que estende-se, esse crepúsculo emaranhado. Sinto falta dos indícios da tua pele, sorriso pintado a mão, olhar confuso, teus braços cedidos ao meu corpo, o precipício do teu beijo. Abre uma ferida em mim essas janelas, a tua voz fundida à tua música, ligada ao descuido do prazer.Pesa em mim teus sinais espalhados, o vestígio do teu suor, o defeito irrevogável do dia em que se aproximou – pesar de sentido contrário, na contra mão, satisfação expressa, desfrute em segredo, ventura principiante e desordenada, mas que me faz parte, a cada dia a mais.