terça-feira, 20 de julho de 2010

Do lado de lá.



É inverno ou talvez segunda guerra mundial. As recordações de ti fazem tempestade em mim. Era o tio do nariz afilado, da ironia delicada, das gargalhadas, do "ô, glória". O homem pai de tantos, tio de outros tantos, avô de alguns anjos e filho da Tereza. Dos presentes de amigo ocultos suspeitos, do natal, do dia das mães. Era o tio do coração não tão forte assim. Era o tio da boêmia, o primeiro dela, o tio das crises de riso. E num dia qualquer de julho de repente a vida bateu à tua porta em forma de despedida, e assim o fez. E ninguém aqui que fizesse parte de ti quis olhar pra trás. Tua pele perdeu os sentidos e ainda lembro da minha mão na tua fronte, naquele tal jardim. E do girassol que te presenteei. E como não queria que ele não tivesse sido levado a ti nessa ocasião. Era muita coisa. Era muito forte e nenhuma vontade foi suficiente de te carregar pra esse lado. E mesmo assim depois do dia dezesseis, chega a ser sarcástico o sol sair e que ele volte a brilhar tanto. Tua morada continua deste lado, o timbre da tua voz estarás por aqui e o teu sorriso no portão da Rua Áurea tão vazia. Cheia de dissabor. Bem além de qualquer dor da alma, corporal. Então nesse embalo preciso corrigir essa minha fé na vida e crer que estás bem. Até para que essa sua partida me faça algum sentido. Para que a vida assim continue...
[Para meu tio Gerson que partiu tão cedo...]






5 comentários:

Anônimo disse...

muito bonito! =S

MorenáH disse...

Muito lindo ... Vamus todos sentir a falta de Tio Gerson ! Mas, creio que Deus sabe de todas as coisas se assim foi a vontade DELE és pq era pra ser assim =/ (/créditospraJulianaPorto

wendel disse...

gostei muito saudades de voce tio


voce deixou saudades quero te ver outra vez ♫

wendel disse...

gostei muito saudades de voce tio


voce deixou saudades quero te ver outra vez ♫

Anônimo disse...

É verdade lá se foi o meu irmão,sim estamos sentindo muita falta,que doi no coração,mas eu creio que ele esta descansando nos braços do Senhor e que realmente aquela gargalhada gostosa não me sai mais da mente e nem a sua fisionomia.Mesmo cansado ainda brincou comigo me chamando de gostosa e sorriu...... saudades Valéria