quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Precipício


Eu lhe registraria uma nova identidade para harmonizar seus defeitos.
Veja os buracos que deixou na minha pele por causa dessa sua ausência.
Logo você, tão poético e cheio de cores nos dedos.
A música que ouço quando me olho no espelho tem um tom desafinado.
Não vou colocar nenhum vestido novo para te esperar.
Sentarei no píer com a minha calça rasgada e cabelos despenteados.
Para você notar as rugas no meu rosto.
As marcas de expressão das horas que passei sem você.
Sou o resultado do seu sentimentalismo em mim.
Esperei por você, mas você não apareceu.
Já está tarde, as pessoas estão dormindo.
Eu continuo no píer.
Esperando por você, esperando por mim.

Um comentário:

radik disse...

Dá só uma penteadinha no cabelo?
Custa nada, né?
*risos*

Beijos do teu leitor!