sábado, 6 de março de 2010

Lunar


Ontem, sim, aqui, em mim, nos meus braços, da minha pele para a sua, sem pensar, presentearia com aroma dos versos. Versos puros , outros nem tanto, versos d´água, de suor, tato, saliva, chuva e teto solar. Uns versos bobos, repetitivos, cerveja, mesa, cereja. Versos temerários, sem pauta, sem roupa, sem vergonha, amor, boca, gemido, sensual, tenaz, intenso, versos-orgasmo, meretriz, sorvedouro. Uns versos nossos, recentes, consagrados nas nossas línguas, nos nossos sexos, nos sons do suor e teu peito, no cheiro seu e meu. Escreveria um conto. Colocaria meu quadril e teu sobrenome nele.


5 comentários:

gabriela m. disse...

esse texto é tão Dandara. (:

Rafael disse...

ui, que versos sensuais...
:P
bjs

Núbia disse...

bom!!!
bom!!!!
ui!!!
quentura!!!
:)

Daniel Barros disse...

concordo com a Núbia! :)

Joe disse...

bela foto!!