terça-feira, 2 de março de 2010

Simples assim



Ele... Ele foi...
A pessoa que tirou algo de mim.
Ele tirou aos poucos...
Pequenas partes.
Bem pequeninas, tão aos poucos que nem pude perceber afinal.
Quis me tornar diferente do que sou.
Ou do que pelo menos eu era.
Então, quando acordei numa quarta-feira percebi que tinha sofrido uma metamorfose.
Não dessas ambulantes que encontramos em músicas.
Mas sim no que ele queria.
Um dia, eu era Juliana Porto, e, de repente, estava gostando das mesmas grifes que ele, praticando os mesmos esportes, ouvindo as mesmas canções, experimentando as mesmas bobagens.
Arriscando uma vida inteira de sonhos e aspirações.
Concordando em formar uma família.
Comprar uma casa e ter um final feliz.
Até tomar um chute no meio da bunda.
Quando percebi, eu não era mais a Juliana Porto.
Mesmo assim, eu teria me casado com ele.
Teria.
Depois disso virei migalha.
Ruína.
Prisioneira e derrotada.
Por muito tempo!
E, agora...Que finalmente, sou eu mesma de novo, não posso...
Eu te amo, muito mais do que talvez tenha amado anteriormente.
Mas quando você disse ser algo para mim e me tratou como um segredo seu, você acabou tirando parte de mim e sem querer, eu deixei.
E...Isso nunca mais vai acontecer.

3 comentários:

Rafael disse...

Ai, que triste isso...
É você na foto? Está bonita :)
bjs

Núbia disse...

o q n faz bem a gente despacha....
.....
levanta e dá a volta por cima....
.....
viva vida...o mundo...e as cores!!!!
...:)

Joe disse...

trouxa =P