sábado, 22 de agosto de 2009

Clareamento dentário


Mesmo antes de olhar seus dentes no espelho, parou num boteco e pediu uma caninha da roça. Seria o começo de um novo sorriso. Ou da dor.


[ Ninguém avisa que clarear os dentes à laser dói tanto. Ao invés do título poucos-dotes estou pensando em poucos-dentes. Dá vontade de arrancar um por um de tanta dor.]

8 comentários:

brotdb disse...

Na próxima,vai de gel...;)
Muito digno,eu acho!rsrs

Filipe Garcia disse...

O que os dentes mostram, por vezes, não é o que sai de dentro. Sorriso torto, infeliz. Me vê uma água. Pelo menos não mancha os dentes.

Beijo!

Kalye Duranki disse...

que isso, mano, num viaja!!!

calma ae que toda dor passa.

se até a uva passa, né?

:*****

radik disse...

Carioca banguela.. Como que vai comer azeitona?

=*

Ivii disse...

me cuesta entender el portugués (uso traductor), pero por lo que entendí, me gustó lo que escribiste. besotee

Kalye Duranki disse...

ahuhauuhahuahuahua tem azeitona sem caroço, henã!!!!

adooooooro a zeitona...

Juliana Porto disse...

Aquela sem caroço e recheada de pimentão...
HMMMMM.
Deu vontade de ter dentes de volta.
E outra: Quem come os caroços, hein?
=P
Beijos, muchachos.

Kalye Duranki disse...

adooooooooooooro azeitona, recheada ou n.

adoro tudo ou não!!!!

rss

ah os caroços se comem a si mesmos rsss