terça-feira, 22 de setembro de 2009

Lembranças de uma estação perdida.

©2008-2009 ~let-it-di

Mais uma vez o inverno. Aquele inverno em mim, de lembranças, mesmo em plena primavera. Uma estação ardente. A luxúria tamborilando nos poros da minha pele, num ritual de encanto com toques de sedução. Uma conjunção de vontades emaranhadas, devaneios e pensamentos subentendidos. A atração embalada no frio. Verdadeira tempestade de amor. Poemas escritos em nuvens brancas que voam no céu estrelado. Pensamentos quentes teu. Chuva nos meus olhos de alegria. A mudança de estação de dentro para fora. Senti e provei o sabor de uma vida inteira de felicidade na tua boca. Toques quentes feito cobertor nas noites geladas. Lençol, cama, cobertor e corpos. Uma única força, somando uma única energia. Nossas partes imortais despidas.
-A madrugada pega a veste emprestada da manhã. E um telefonema teu era suficiente para esquentar o restante do meu dia. E mais tarde, o nosso encontro. Do lado oposto, ouço a música da recordação de um verão que nunca vimos. E durante esse tempo, posso afirmar, os dias se arrastaram, sem graça, caindo como folhas no outono.-
Essa noite, resolvi colocar essa lembrança perto do meu travesseiro para poder dormir em paz sem a tua presença sempre ausente. Não no sentido literal. O intervalo desse inverno venta teu cheiro na minha pele, meu poema de olho no teu sorriso e algumas músicas fazendo melodia com o teu olhar, um sonho. E desse jeito, minha primavera fica mais doce. Uma primavera que pintei em mim para ter a certeza de que estaria ao meu lado. E para que eu pudesse poder voltar a ser “a flor” outra vez.

[Saudade tua me dá quando no Rio de Janeiro começa a ventar...]

3 comentários:

Anônimo disse...

Chocado e vc sabe pq...
D verdade,n acreditei quando li isso.
Detalhe q tava tc com vc ao mesmo tempo.O___o

Além ter ficado ótimo,isso tudo é incrível.
SURREAL.

464461463817494 semanas com essa cara :| rsrsrsrs

Núbia disse...

enquanto a Ju confecciona em poesia eu confecciono em papel ...hoje é o dia da confecção da nuvem.para o .painel da primavera....pois é....de formas diferentes mas de coração....

BjO...jU....:)

radik disse...

Ouvi falar que em Minas há um cobertor quentinho para estes invernos... e um cafuné para os melhores sonos..
;)

Beijos a poetisa, doce como tua primavera pintada.