quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Escolhas.

Imagem : Vachi

Em certas (inúmeras) ocasiões recordo de ti.
Refreio-me.
Guardo-te nas lembranças das tardes lindas de inverno.
Construídas numa BR- cento e pouco qualquer.
E termino-te nas bordas do meu vestido.
Da época em que provava teus lábios macios.
Só assim para não perder-te pelo anseio do meu corpo.
É insuportável apagar-te de mim.


[ Perdão! Já não consigo escrever-te mais...]



Um comentário:

radik disse...

Lindo..
Do início à frase que o finaliza.
Queria escrever mil palavras agora.
Me faz passear por entre estes versos e colher centenas de palavras pra falar.

Vou trasnformá-las em flores.
De um jardim.
Chega de palavras sem fim.
Preciso te entregar flores..
Você as merece

Beijoss