quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Retrato do medo


Disfarcei-me de sossego
O excesso de ironia certas vezes:
Veste mágoa.
Desenho a minha própria imagem.
Um local qualquer.
Sem destino.
Atrás de mim...
Uma paisagem solitária.
Uma curiosa estrada.
Isolada.
Habitada por muitos receios.
Tanto só.



Um comentário:

Kalye Duranki-Amon disse...

singelo e direto.
=)

beijos!